Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

conto zen

um monge aproximou-se com uma dúvida: mestre, se as respostas estão no silêncio, porque é que os ensinamentos são transmitidos por palavras? o sábio respondeu: as palavras são como um dedo apontando para a Lua. cuida de olhar para a Lua e não para o dedo que a aponta. o monge perguntou: posso olhar a Lua sem precisar de um dedo que a indique? o mestre sorriu e disse: ninguém pode olhar a Lua por ti. as palavras são como bolhas de sabão, a Lua está sempre presente. as palavras não tornam real o que sempre existiu. o monge questionou: então, por que é que os homens precisam das palavras? o sábio explicou: verem a Lua faz com que se esqueçam dela, pensam na sua existência como um facto consumado. de igual modo, os homens não confiam na Verdade, simplesmente porque esta se manifesta em todas as coisas sem distinção. as palavras são como um subterfúgio para atrair a atenção e, como qualquer adorno, podem ser valorizadas mais do que é necessário. o mestre permaneceu em silêncio durante muito tempo. de súbito, apontou para a Lua.

publicado por Ana às 00:00
#
© Ana Eugénio - JupiterImages™ - Powered by Sapo

DADOS PESSOAIS (+)

DÁDIVAS...

AS MÃOS DE JESUS (+)
DNA HEALING REIKI (+)
ELENARI HEALING SYSTEM (+)
ENRAIZAMENTO EARTH STAR (+)
FLAME OF UNIVERSAL LOVE (+)
SURYA SHAKTI (+)
YOU ARE LOVE™ (+)

SABER MAIS (+)
SAGRAÇÃO DO DIA (+)

© copyrights
se quiser reproduzir ou citar
algum material publicado
nestas páginas, por favor
respeite e identifique a fonte.
RSS

cada clic é um donativo :)